Formula Vee Brazil

Formula Vee Brazil
Click na Foto Acima para Saber Tudo Sobre a Formula Vee Brazil

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Hawthorn de Jaguar em Le Mans

Para o Vivi e o Sacanan que gostam dessas porcarias inglesas. Apreciem o Mike Hawthorn dando uma voltinha em Le Mans com um Jaguar D.


9 comentários:

Buonanno disse...

Deu uma volta inteira e não quebrou? Deve ter muitos efeitos especiais nesse filme.

Francisco J.Pellegrino disse...

Zuzu, confesse ! vc adora um esportivo ingles verdinho com faixa amarela. Creio que Le Mans em 1956 era melhor que nossas pistas atuais.

regi nat rock disse...

Incrível é o piloto quase engolindo o microfone, sem contar a maluquice de ciclistas, caminhão, uma festa pela pista; pista ???? Fico imaginando no dia como não devia ser.... Eram doidos de pedra mesmo.

E o carrinho se comportou direitinho né não? só estava desfilando mesmo uai...

roberto zullino disse...

regi,
le mans aproveita trechos de estradas normais que são interditadas quando acontece as 24 horas.
era um dia normal estavam apenas dando uma voltinha para fins publicitários ou alguma matéria da BBC.

Vicente disse...

Tio Milton,
Não sacaneie Jaguar. Olhe só o histórico da marca nas 24 Horas "du Mans" e principalmente nos anos 50.

Zuzu,
Envio por e-mail outro video com o carro de Mike Hawthorn nos dias atuais.

regi nat rock disse...

Eu sabia disso Zulino. Onde mais construiriam uma reta com 7 km só pra "brincar" ? Inviavel né não?. O que me surpreendeu foi o fato de gravarem a matéria com a estrada free. Pensando bem não chega a ser fato extraordinário considerando o veículo utilizado. Não pode ser chamado de bólido apesar de ser muito bonito. É um Jaguar né? sempre nasceram bonitos...

Vicente disse...

Regi,

Peraí, não chamar de bólido um Jaguar D-Type? Lá vai a ficha técnica do carro em 1955:

-> Cilindrada: 3442 cm3
-> Número de cilindros: 6
-> Duplo comando de válvulas no cabeçote (DOHC)
-> Taxa de compressão 9:1
-> 3 carburadores Weber 45 DCOE
-> 250 HP a 5750 rpm

Velocidade: 274 km/h
0 a 100 km/h : 4,7 segundos

Em 1958 com cilindrada elevada a 3781 cm3, a potência chegava a 295 HP nas mesmas 5750 rpm, com velocidade final e aceleração ainda melhores.

regi nat rock disse...

Pô Vicente; eu gosto do D Type. Mesmo. Mas em condição de corrida quebravam com muita facilidade. Isso não se pode negar. Claro que também ganharam corridas e tals maaaassss...

Se pudesse teria um na garagem na 'maior', depois de acomodar uns carrinhos vermelhinhos que os maledicentes dizem que vaza óleo e outras mentiras genéricas, nunca confirmadas, é claro.

Abs

Vicente disse...

Regi,

Jaguar D-Type podia quebrar, mas ganhava, assim como Ferrari. A vantagem dos Jaguares é que, apesar das fofocas dos maledicentes quanto à parte elétrica Lucas, não pega fogo nem vaza óleo, por sinal, vazamento de óleo é coisa muito comum nos Porsches 911 antigos.

E mais, a Jaguar sempre usou nos carros de corrida motores baseados nos motores de série.

British sports cars forever.